Oficina de Chucrute

0 Comment

Oficina de Chucrute

A chucrute é o nome que damos a um condimento feito a partir de couve fermentada juntamente com muitos outros possíveis ingredientes.
.
O seu aparecimento deriva da necessidade de conservar um alimento abundante – a couve – numa altura em que não havia frigoríficos. Esta preservação faz-se graças à fermentação, um processamento alimentar que aumenta a qualidade nutritiva dos alimentos e cria novos sabores e texturas.
.
O hábito de fermentar couve acredita-se ter sido trazido da China para a Europa por Tártaros nómadas. Na China, a fermentação é uma prática constante, um condimento presente em qualquer refeição. Na Europa ela é consumida tradicionalmente em países mais frios, como França, Alemanha e vários países do leste como a Rússia e a Ucrânia. Há muitas variantes desta fermentação, que vão desde receitas cujo o único ingrediente é a couve, a complexas receitas onde gengibre e oregãos aumentam a complexidade de sabores deste condimento.
.
Para além de ser uma forma maravilhosa de aproveitar os excedentes deste ingrediente abundante, ela é uma fonte de microorganismos benéficos para o nosso sistema digestivo.
.
É sustentável, saudável e delicioso!
.
Nesta oficina introdutória de 3h partilharemos os processos e ingredientes básicos para começarmos a explorar o mundo da fermentação.
Para que possam levar para casa o resultado desta oficina tragam um frasco de vidro reaproveitado de mais ou menos 200 ml.
.
Esta oficina tem uma vertente teórica e demonstrativa, uma viagem pelo microbioma para aprender sobre ecologia alimentar.
.
.
ESTRUTURA:
.
01 – Introdução à oficina
Apresentação da LOCAL
.
02 – Chucrute – contextualização histórica
Chucrute e suas variantes – kimchi, o tsukemono, sauerüben, curtido…
.
03 – Fermentação Alimentar
Microorganismos – bactérias e fungos – leveduras, bolores
Fermentação láctica, acética e alcoólica
Bactérias ácido-lácticas
Ácido láctico
Dióxido de carbono
.
04 – Benefícios nutricionais
Fermentação e pré-digestão
Enzimas e Vitaminas
Gorduras saturadas e ácidos gordos de cadeia curta
Probióticos sempre à mesa
Suporte do microbioma e sistema imunitário
Sindrome do intestino permeável
Importância da alimentação biológica, relocalização alimentar e sazonalidade
.
05 – Conhecer os ingredientes
Brassicas
Sal marinho
Outros ingredientes e especiarias
.
06 – Equipamento na cozinha saudável
Equipamento básico
Equipamento especializado
.
07 – Mãos à obra
Técnicas de corte
Sal, proporções e variantes
Socagem e maceração
Enfrascamento
Manutenção e tempos de fermentação
Dicas e resolução de problemas
.
08- Prova
.
09 – Conclusão, balanço e bibliografia
.
10 – Conversa aberta
.
.
FORMADOR: Hugo Dunkel
.
Hugo Dunkel é um dos fundadores da recém nascida LOCAL, associação que tem como intenção estimular a transição para um cultura alimentar local, sustentável e saudável. Ela tem como bandeira a promoção e divulgação do conceito de comida de verdade, aquela que realmente nutre os produtores, consumidores, comunidades e a terra. Um sistema alimentar que respeita a dignidade humana, a saúde, o bem-estar animal, a justiça social e a sustentabilidade ambiental, num ciclo completo e resiliente.
.
Bastante convicto do potencial da fermentação enquanto tecnologia gastronómica de preservação alimentar e da saúde, formou-se, em 2010 em Alimentos Fermentados pelo Instituto Superior de Agronomia, Lisboa e em 2017 concluí a formação de Nutrição Ortomolecular pelo Instituto Português de Naturologia. Estuda permacultura e agroecologia e áreas afinas à fermentação: compostagem, agricultura biodinâmica, agricultura regenerativa – RegenAG, entre outras.
É Membro da Slow Food Association – Porto Convivea, da Colher para Semear – Rede Portuguesa de Variedades Tradicionais e da Weston A. Price Foundation.

.

INSCRIÇÕES:
Telemóvel: 966 885 052
Email: biohabitus@gmail.com

VALOR:35€

DATA:20 Janeiro 2018

HORA: 10h